rain maker - Costa Rica

não se descreve a chuva. e só se dá por ela quando falta ou cai em demasia. assim é este blog. é, ou não é.

8.17.2005

IV - o fim

A. Rodin. Beijo.

o mar. este país tem tanto tanto mar! já só se ouvia a sua voz bem perto. algumas aves sacudiam penas em ninhos invisíveis a olhares como os deles, tão secretamente falando entre si.

a areia molhada pela última maré. roupas que se elevam, não se tiram. nunca tinham sido vestidas sequer, pensar-se-ia.

o abraço. esse envolver de corpos que se entendem como se a vida os tivesse traçado só para essa função.

por fim o beijo.

diz quem lá passa por aquela hora, que há uma estátua de dois amantes, de bronze toda feita e que se vai quando sobe a maré.

só pode ser história de pescadores. quem mais inventaria tal maravilha assim sem mais nem menos?

história de pescadores. claro que é.

5 gotas:

Blogger Lumife deixou estas gotas

O tempo não conta,
enquanto se beija. Nesse momento o tempo pára, o tempo freia.

Bjs.

16/8/05 11:03 da tarde  
Blogger LUA DE LOBOS deixou estas gotas

os pescadores sabem muito... é como o pessoal de idade avançada que sempre viveu nas faldas de Sintra... as histórias que eles contammmmmmmmmmmmm.........

17/8/05 12:55 da tarde  
Blogger wind deixou estas gotas

Que história linda:) beijos

17/8/05 2:23 da tarde  
Blogger romero deixou estas gotas

Hemingway,
con el puerto de su infancia, escribia historias de marineros y pescadores. ...:)

besitos

17/8/05 3:34 da tarde  
Blogger batista filho deixou estas gotas

... que seja "história de pescadores"... mas que é uma bela história, ah! isso é!

17/8/05 7:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home