rain maker - Costa Rica

não se descreve a chuva. e só se dá por ela quando falta ou cai em demasia. assim é este blog. é, ou não é.

7.19.2005

Réplica a Vinicíus de Moraes, camoneano



Amor... Não vou chamar-lhe amor,
Uma palavra no fio e cariada...
Que chamarei então à Alegria - e à sua dor,
também palavras, se as palavras não servem para nada?

Quero o puro referente, nenhum nome.
Pois qualquer que ele seja passa longe
deste quid... O próprio Deus se some
ao passo que a palavra mística progride...

E para mais a progressão não serve, só o instante,
a fracção de segundo, A Vida, a Eternidade,
a perfeição do tempo do amante.

Feição feita de quê? Da enormidade
que é o amor derrubar todas as travas
quando cresce de silêncios e palavras...


Praia,1987
José Fernandes Fafe

7 gotas:

Blogger requiescatinpacem deixou estas gotas

ok eu acredito eu ti, mas o que raio é o amor???

Não gosto quando visitas o meu pseudo-blog e não comentas nada

18/7/05 4:31 da tarde  
Blogger paper life deixou estas gotas

Se ainda não sabes não esperes que te ensine.

:)

18/7/05 4:50 da tarde  
Blogger wind deixou estas gotas

Lindíssimo poema e vela imagem:) beijos

18/7/05 5:02 da tarde  
Blogger Um Olhar Sobre... deixou estas gotas

Em primeiro lugar a imagem do Blog é uma coisa do outro mundo, acho que até me fico a babar de cada vez que a vejo eheheheh.
Adorei este poema, quero agradecer as tuas visitas e as tuas simpáticas palavras e dizer-te que também chego a ti por aqui
http://entreotudoeonada.blogspot.com/
beijos

18/7/05 5:05 da tarde  
Blogger paper life deixou estas gotas

Obrigada pelas palavras e sobretudo pelo novo endereço.

:)

18/7/05 5:11 da tarde  
Blogger batista filho deixou estas gotas

Gostei, muito!

18/7/05 6:51 da tarde  
Blogger Mocho Falante deixou estas gotas

Este é de facto um belo poema acompanhado por uma bela foto

18/7/05 9:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home