rain maker - Costa Rica

não se descreve a chuva. e só se dá por ela quando falta ou cai em demasia. assim é este blog. é, ou não é.

7.31.2005

a pedra caminhante

moving rock - RADEKA ·- Photography


fiz a rota da vida de alma aberta

corri os caminhos mais felizes

subi íngremes escarpas sem temer

atirei para a frente a alma toda

destribuí poemas plantei e procriei



mas ninguém me avisou ninguém me disse



lutei em guerras minhas e alheias

fui companhia a gente que fez história

não pensei avancei. não desisti sorri.

corri até o corpo não poder

até a alma-rio quase secar



mas ninguém me avisou ninguém me disse



endureci. sou pedra e gosto disso

arredondei arestas e desci

à terra onde não sonho nem preciso

sou pedra caminhante sem destino

conheço o piso todo onde me movo



mas ninguém me avisou ninguém me disse!

14 gotas:

Blogger wind deixou estas gotas

Por isso és uma fortaleza:) Belo poema de uma vida! beijos

31/7/05 11:13 da tarde  
Blogger Mocho Falante deixou estas gotas

Bem simplesmente adorei o que acabei de ler, e a foto recorda-me o lago salgado que visitei na bela Turquia, o país deos 1001 encantos

31/7/05 11:14 da tarde  
Blogger raquel deixou estas gotas

eu nem precisava de mais nada: apenas ler no endereço o "pois chove" e ficar a olhar para a fotografia de entrada...
Mas depois... tens palavras cheias de palavras...e ficamos por aqui...:)*

1/8/05 12:08 da manhã  
Blogger adesenhar deixou estas gotas

pedra caminhante continues,
sem destino...
vou continuar a ler e reler as arestas desta pedra caminhante
que tem muito para contar
que tem muito para dar
com quem tenho muito a aprender

:)

1/8/05 12:49 da manhã  
Blogger batista filho deixou estas gotas

Alguém já disse (Gibran?) algo, mais ou menos assim: "as pedras têm coração... só batem num ritmo diferente do nosso".
Não conheço absolutamente ninguém, que não tenha sofrido ou que não sofra nessa vida! A forma com que encaramos, a maneira pela qual reagimos... esse é o ponto: tem gente que foge, ou que cala... tem gente que fica e reelabora o sofrimento, devolvendo à vida mágoas e ranger de dentes!... já outros, também ficam e brigam muito, mas, com o passar do tempo, transformam o sofrimento em belas canções... não podemos esquecer da "pedra caminhante", que fez "a rota da vida de alma aberta", que correu "os caminhos mais felizes", e ainda subiu "íngremes escarpas sem temer"... muito embora "ninguém lhe tenha avisado, ninguém lhe tenha dito" que teria de correr "até o corpo não poder... até a alma-rio quase secar". E nas lutas vivenciadas ao longo do tempo, qual pedra, foi "arredondando arestas", agora "pedra caminhante sem destino", vigorosos versos parindo... "mas ninguém lhe avisou, ninguém lhe disse".
...
Clap, clap, clap! (aplaudo, de pé).

1/8/05 3:13 da manhã  
Blogger batista filho deixou estas gotas

Maker, voltei para sugerir a leitura do poema “Das pedras”, de Cora Coralina, no seguinte endereço: http://www.lendoesonhando.blogger.com.br/

1/8/05 4:13 da manhã  
Blogger sonhos sonhados deixou estas gotas

kerida Maker

ninguém nos avisa...
vamos trilhando os caminhos
e
vamos vivendo
tal como a "pedra caminhante"...
seguindo...
vivendo...
...limando arestas.

bom poema
lindas palavras.

beijux létinha.

1/8/05 5:15 da manhã  
Blogger paper life deixou estas gotas

Obrigada Gente Linda, Bom Dia!

(se insistem nessas coisas um dia avcredito, lá para os 90 anos, lololol)

O poema que o Batista refere é este:

Assim eu vejo a vida

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver.

Cora Coralina

Mas essa Senhora é Poeta mesmo Batista, não compara...

:) Bjs

1/8/05 9:13 da manhã  
Blogger Menina_marota deixou estas gotas

Crescemos assim,
mesmo sem aviso...
porque no areal da vida,
mesmo em pleno deserto
há flores tão belas,
tão sensiveis,
no meio de pedras secas,
que a sua beleza inspira os melhores poetas!

E tu és uma delas...

Um abraço carinhoso ;)

1/8/05 10:52 da manhã  
Blogger batista filho deixou estas gotas

Maker, o poema que publicaste na área de comentários, da Cora Coralina, chama-se “Assim eu vejo a vida”. O poema a que me referi é esse abaixo:

Das Pedras

Ajuntei todas as pedras
que vieram sobre mim.
Levantei uma escada muito alta
e no alto subi.
Teci um tapete floreado
e no sonho me perdi.
Uma estrada,
um leito,
uma casa,
um companheiro.
Tudo de pedra.
Entre pedras
cresceu a minha poesia.
Minha vida...
Quebrando pedras
e plantando flores.
Entre pedras que me esmagavam
Levantei a pedra rude
dos meus versos.

:) Bom dia! :)

1/8/05 11:36 da manhã  
Blogger Lina deixou estas gotas

Sem palavras..., APLAUDE DE PÉ!
Beijo grande

1/8/05 5:08 da tarde  
Blogger paper life deixou estas gotas

que bem recheado ficou este post!

Comentadores destes nem de encomenda Um Obrigado e um beijo para vocês.

:)

1/8/05 6:57 da tarde  
Blogger Lumife deixou estas gotas

Cheguei atrasado mas nunca é tarde
para ficar feliz com os escritos da
Maker.
Bjs.

1/8/05 10:43 da tarde  
Blogger paper life deixou estas gotas

Tu nunca chegas tarde, Lumife, vens é devagar meu querido Alentejano!

:) Bjs.

1/8/05 10:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home