rain maker - Costa Rica

não se descreve a chuva. e só se dá por ela quando falta ou cai em demasia. assim é este blog. é, ou não é.

7.19.2005


Anitra Redlefsen


nalgum lugar
uma ferida
lateja
sangra
incomoda
desde a manhã
ao anoitecer
de nossas vidas
nalgum lugar
utopias
desilusões
florescem
murcham
ir e vir
das marés
em nossas vidas
nalgum lugar
o que se foi
sem pressa
prepara a sua volta
e o que é
logo deixará de ser
como conhecemos
em nossas vidas
nalgum lugar
um poema
é escrito
e reescrito
desde
a barra do dia
ao ocaso
de nossas vidas
nalgum lugar

um poema


batista filho

8 gotas:

Blogger wind deixou estas gotas

Mais um belo poema:) beijos

19/7/05 8:59 da tarde  
Blogger Mocho Falante deixou estas gotas

Depois do li aptece-me oferecer-te o que Eugénio de Andrade inventou

Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita lux
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar nu dentor daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso

Um abraço

19/7/05 11:27 da tarde  
Blogger paper life deixou estas gotas

Bonita escolha que acho entender bem, mocho falante.

Obrigada. Um abraço

19/7/05 11:49 da tarde  
Blogger C.S.A. deixou estas gotas

E uma romã tem sempre um sentido abertamente rico para a escrita e as emoções.

20/7/05 12:29 da manhã  
Blogger batista filho deixou estas gotas

:)

20/7/05 2:27 da manhã  
Blogger Vênus deixou estas gotas

"Nalgum" lugar está a felicidade, nalgum lugar qualquer acontece o acaso..Por isso o horizonte é tão sedutor..Belos,imagem e poema!
Beijos

20/7/05 2:31 da tarde  
Blogger adesenhar deixou estas gotas

como seria de esperar, mais um belo poema do Batista :)

um abraço Batista.

parabéns pela escolha Maker :)

20/7/05 2:41 da tarde  
Blogger batista filho deixou estas gotas

Um abraço fraterno... grande o suficiente para envolver a todos por igual!
Grato pelos comentários: estímulo a prosseguir brincando de roda com as palavras.

20/7/05 6:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home